Imagine o esqueleto de um corpo humano. Você não consegue identificar as características de um ser humano apenas olhando para o esqueleto certo?! É preciso ver o corpo, as formas, a respiração, os movimentos!

Programar um sistema web apenas com a linguagem HTML seria como olhar para uma pessoa e ver apenas o esqueleto. É estranho. Sem vida. Sem atração.

Por isso que costumamos dizer que a base para a programação Front-End é o tripé:
HTML + CSS + Javascript.

Estas três linguagens se completam e funcionam como um ser humano perfeito, onde o HTML é a base da programação (como se fosse o esqueleto o corpo).

PARA QUEM NÃO SABE:
HTML é a abreviação para a expressão inglesa HyperText Markup Language, que significa Linguagem de Marcação de Hipertexto.

 

O HTML define o que vai em cima, o que é texto, o que é coluna, o que é imagem. Ele estrutura muito bem a página com início, meio e fim. Ou, se preferir, head, body e footer (cabeça, corpo e pé).

Mas ele deixa a página feia, sem colorido. Tudo fica apenas um textão. E é aí que entra o CSS. Esta linguagem é como se fosse a roupa que o corpo usa. Ela vai dar cor, definir negrito e vai deixar a página mais atrativa e muito, muito mais bonita.

PARA QUEM NÃO SABE:
CSS – Cascading Style Sheets – é um mecanismo para adicionar estilo coo cores, fontes, espaçamento, entre outras a um documento web. Em vez de colocar a formatação dentro do documento, o CSS cria um link para uma página que contém os estilos.

 

Imagine aquele cara que é bem mais ou menos, só que ao vestir uma roupa da hora fica super cool. Ou aquela garota que ao colocar um jeans bacana fica super atraente. Esse e o resultado do CSS. Ele dá atratividade à sua criação web. Mas ainda deixa a página engessada, pois não pode dar movimento.

E é aí que entra o Javascript, ele é praticamente o espírito que dá vida ao corpo. Com o javascript você vai poder dar movimento e ação à sua página e tudo ficará super atrativo para quem visita sua página.

PARA QUEM NÃO SABE:
JavaScript é uma linguagem de programação criada para ser parte dos navegadores web, para que scripts possam ser executados do lado do cliente e interajam com o usuário sem a necessidade deste script passar pelo servidor, controlando o navegador, realizando comunicação assíncrona e alterando o conteúdo do documento exibido.

 

Deu pra entender?

Um profissional Front-End precisa aprender estas três linguagens para poder se desenvolver na função. Elas são a base inicial de conhecimento de um desenvolvedor Front-End, que é o profissional que vai trabalhar com elas de forma tão uniforme, que vai garantir que o site criado seja super atrativo e de fácil leitura em todos os lugares: web, smartphone, tablete, entre outros canais onde o site puder ser aberto pelos navegadores.

Se você curte programação e achou a ideia de criar uma experiência visual do usuário atraente, então dá uma olhada neste artigo onde explicamos exatamente o que faz um front-End.

E se você se interessar pela carreira, nós temos uma nova turma de Front-End para iniciantes começando agora em janeiro. Para saber mais é só clicar AQUI.